Os cereais são os ingredientes básicos de uma dieta saudável. É quase inconcebível alimentar sem trigo ou de arroz. São a principal fonte de hidratos de carbono, dos quais deve proceder a 60% das calorias ─a energia─ que precisamos a cada dia.

Opções saudáveis

Além disso, os hidratos de carbono de absorção lenta oferecem essa energia de forma gradual, sem desequilibrar os níveis de glicose, como o faz o açúcar.

Fornecem também uma dose considerável de proteínas (entre 8 e 13%), de minerais (ferro, magnésio…) e vitaminas (sobretudo do grupo B).

É conveniente ampliar a variedade de cereais que são usados na cozinha, assim é possível aproveitar as virtudes peculiares de cada um e desfrutar de novos sabores.

Não confie

Para aproveitar ao máximo os cereais há que consumir integrais, ou seja, inteiros, tal como nos oferece a natureza, pois assim conservam todos os seus nutrientes e sua fibra insolúvel. Em comparação, os refinados são alimentos muito mais pobres.

Vários estudos afirmam que existem importantes razões para a escolha cereais integrais em vez de refinados.

Tomar pelo menos três porções de cereais integrais por dia, estão relacionados com uma redução de 17% na incidência do câncer do cólon, segundo um estudo realizado no Imperial College de Londres, e publicado no British Medical Journal.

Mais energia

Previnem os acidentes vasculares cerebrais, as pessoas que consomem mais grãos integrais sofrem um 30% menos de doenças cardiovasculares, que são a principal causa de morte no mundo.

O consumo de farinhas refinadas está relacionado com o desenvolvimento da diabetes tipo 2, enquanto que o de cereais integrais diminui este risco. É a conclusão da pesquisa de Dagfinn Aune, da Universidade Norueguesa de Ciências e Tecnologia, em Trondheim.

O consumo diário de várias porções de cereais integrais contribui para o controle do peso e evita que a gordura se acumule na barriga, de acordo com um estudo publicado no Public Health Nutrition.

Sementes sem manipular

Pesquisas realizadas na Universidade de Harvard mostraram que as pessoas que preferem os cereais integrais aos refinados reduzem seu risco de morte é de 9%, e o risco de enfarte em cerca de 15%.

Alguns especialistas alertam que renunciar ao glúten, quando não existe uma sensibilidade diagnóstico pode ser prejudicial, pois se reduz a ingestão de cereais. Para evitar problemas, substitui cada porção de cereais com glúten que tirar por outra de um cereal ou pseudocereal sem glúten.